Casamento

Caríssimos noivos,

O dia do casamento, esperado e preparado, marcará para sempre suas vidas. Desejamos que vocês façam deste dia um momento alegre e inesquecível.

A Igreja da Glória, em toda a sua história, sempre acolheu com carinho os noivos que a procuram para realizar este sonho bonito do casamento religioso.

É importante lembrar que o casamento é um sacramento, por isso supõe e exige “fé”. Não podemos vê-lo como um evento social ou um ato para cumprir preceito. É CELEBRAÇÃO do amor que une os noivos, diante de Deus e de uma comunidade que também acredita em Deus e nos Sacramentos. Hoje a Igreja insiste na simplicidade e no bom gosto como caminho certo para uma celebração bonita e marcante. Evitem-se extravagâncias já ultrapassadas e sem sentido.

O casamento envolve não somente os noivos, mas também seus familiares, padrinhos, convidados e prestadores de serviço: fotógrafos, filmadores, pessoas do cerimonial, funcionários da Igreja e a testemunha qualificada. Muitas pessoas que precisam estar sintonizadas no mesmo objetivo: criar o melhor ambiente celebrativo possível para o seu casamento.

Diante das dificuldades encontradas em nossa caminhada pastoral por ocasião dos casamentos, especialmente no que tange ao “aparato cerimonial carregado de exageros” que, esvazia o sentido cristão e sacramental do matrimônio numa crescente “industrialização do casamento”, para restituir a riqueza da celebração do sacramento, estabelecemos algumas normas e orientações para os casamentos na Paróquia da Glória.

Não vejam as normas que seguem como um conjunto de proibições, mas sim como uma preocupação da Igreja com algo muito precioso: o Matrimônio. Vocês estão investindo não somente recursos financeiros para a realização desse sonho, mas empenham a si mesmos! Isso não pode se perder em meio ao supérfluo! Leia com atenção e carinho o que segue.

Normas e Orientações

A Pontualidade

• O atraso quanto ao horário é sempre um desrespeito aos convidados, ao Padre e aos funcionários da Paróquia. Por isso não será admitido. No entanto haverá uma tolerância de 20 minutos para o início da celebração (chegada da noiva ao altar). Havendo maior atraso, será aplicada multa no valor estabelecido.

• Pede-se que não anunciem o casamento para às 19:30 hs, pois os convidados chegam mais cedo e tumultuam a celebração da missa das 18:30 horas e congestionam o estacionamento.

• Sugere-se que o noivo e os padrinhos cheguem 30 minutos antes da cerimônia.

A Ornamentação

• O espírito cristão da celebração do matrimônio pede sobriedade quanto à ornamentação, sem gastos supérfluos e sem ostentação. A ornamentação que expressa nobreza e bom gosto se conjuga com a simplicidade. Por isso será permitido ornamentar somente o presbitério (lugar onde ficam o altar, os noivos e a testemunha qualificada do casamento).

• Não serão permitidas flores artificiais, velas, iluminação extra, balões, colunas luminosas, nem fitas e flores nos bancos.

• Não é permitido colocar nenhum objeto ou ornamentação sobre os altares ou a mesa da Palavra.

• A Paróquia cuidará de colocar o tapete vermelho, que não poderá ser substituído nem coberto por outro tapete.

• Os enfeites são escolhidos pelos noivos, com simplicidade e bom gosto. Poderão ser em número de dois, quatro ou seis; nunca, porém, mais de 6 arranjos. Os locais permitidos são: dois junto ao altar (altura inferior à da mesa), dois junto às colunas do presbitério (mais baixos) e dois próximos ao altar de Nossa Senhora da Glória (mais altos).

• Havendo mais de um casamento no mesmo dia, os noivos devem combinar entre si sobre a ornamentação, escolhendo a mesma para todas as cerimônias do dia.

• A Paróquia se reserva o direito de retirar toda a ornamentação que não estiver de acordo com estas normas.

• Não é permitido jogar arroz ou pétalas de rosas na igreja, no salão ou nas dependências externas do templo. Esse não é um costume cristão, expõe as pessoas ao risco de queda e não condiz com a realidade brasileira em que muitos passam fome.

O Espaço da Celebração

• O espaço próprio para a celebração é o templo onde a comunidade se reúne para sua liturgia. Espaço sagrado, especial, do encontro das pessoas com Deus. Por isso, espaço respeitado e bem cuidado.

• Os noivos, depois das entradas, ficarão no presbitério (lugar mais elevado onde se localiza o altar = mesa da celebração), próximos do assistente qualificado da celebração (Bispo, Padre ou Diácono).

• Os pais dos noivos sentar-se-ão em cadeiras separadas, mais próximas do presbitério, na frente dos primeiros bancos.

• Os padrinhos tomarão lugar nos primeiros bancos dos dois lados do corredor central da igreja, onde haverá uma indicação colocada pelos funcionários da Paróquia.

• Além dos noivos, não é permitida a subida de outras pessoas ao presbitério.

A Música

• A música na liturgia não é mero acessório ou enfeite, mas parte integrante da celebração, centrada no mistério celebrado pela comunidade. “No matrimônio sejam escolhidas músicas ou cantos de acordo com a natureza do rito.” Na Paróquia, somente serão aceitas músicas religiosas ou clássicas (sacras / eruditas).

• São expressamente proibidas as canções populares, melodias adaptadas, canções em inglês e trilhas sonoras de filmes ou novelas. Estas poderão ser bem apreciadas em outro local e momento, como na festa ou na residência dos noivos.

• Sax, clarim, trompetes, violinos e outros instrumentos só serão aceitos como acompanhamento para o canto ou quando inseridos no conjunto orquestral. Não é permitido fazer solo para entrada da noiva, por exemplo, “clarinada”.

• Durante a bênção e a entrega das alianças é importante que todos ouçam as palavras do padre e dos noivos. O canto ou a música acontecerá após a entrega das alianças.

• A relação de músicas escolhidas deverá ser entregue na secretaria de casamentos, no prazo estabelecido, para aprovação e deverá ser cumprida no dia da celebração. Seu descumprimento acarretará também a multa.

• Para ajudar os noivos na escolha de músicas apropriadas, a Paróquia oferece uma relação já aprovada com boas indicações.

Damas e/ou Pajens

• As crianças terão idade mínima de 04 anos e máxima de 12 anos. Em número máximo de quatro, à escolha dos noivos entre pajens e damas.. Esta observação pode parecer sem importância, mas é sempre confirmada quando se vêem crianças muito pequenas “dando um show” (correndo… gritando… chorando…) durante a entrada, tumultuando a celebração e sendo expostas a constrangimentos. Não pedir exceção!

• As crianças deverão entrar no início da cerimônia, antes da entrada da noiva ou junto com ela. Como a celebração não é um teatro, não será aceita “dama surpresa”, interrompendo o andamento da celebração com esta cena artificial.

• Após a entrada das crianças, estas ficarão com seus pais ou pessoas por eles designadas, para não se sentirem perdidas na celebração.

Padrinhos - Madrinhas

• A Igreja exige apenas duas testemunhas para a realização da celebração do Matrimônio. No entanto, respeita o costume popular de haver padrinhos e madrinhas convidados pelos noivos.

• Fica estabelecido e seja respeitado o limite máximo de 16 casais para os casamentos na Paróquia da Glória, sendo 8 para o lado da noiva e 8 para o lado do noivo.

• Os noivos devem pensar bem em quem será convidado, pois não haverá a possibilidade de aumentar o número de casais. Sem exceções.

“Celebrante” de Fora

• A Paróquia da Glória dispõe de padres para a celebração dos casamentos na Matriz ou na Igreja de São Roque. Para celebração será escalado o padre que estiver disponível no dia ou que tiver sido convidado pelos noivos.

• Porém, se os noivos tiverem preferência por um “celebrante” (testemunha qualificada) de outra Paróquia, ficarão responsáveis pela informação das orientações da celebração na Paróquia da Glória, a espórtula e demais despesas do convidado.

• Seja apresentado, em prazo estabelecido, o termo de compromisso de celebração do casamento, assinado pelo convidado.

Fotografias - Filmagens

• Sabemos como é desejado registrar um momento tão importante como o casamento. A lembrança desse momento deve ser feita a cada dia, renovando o compromisso celebrado.

• Em nossa experiência, percebemos que alguns “profissionais” não têm bom senso no exercício de seu trabalho, causando dispersão e tumulto durante a celebração.

• Em hipótese alguma esses profissionais poderão entrar no presbitério para fotos ou filmagens. Seja pedido a eles que aproveitem os momentos importantes (promessa, bênção e troca das alianças, bênção nupcial, ósculo e assinaturas) sem repetição de gestos.

Prestadores de Serviço

• Quando houver prestadores de serviço (cerimonial, fotógrafo, filmador, decorador etc), será responsabilidade dos noivos a transmissão destas normas para a celebração do Matrimônio. Sejam informados que o não cumprimento das normas os incluirá na listagem de “profissionais contra-indicados” e até não aceitos na Paróquia.

• Lembramos que não será permitido o acesso de nenhum prestador de serviços ao coro da igreja, nem a utilização de material da sacristia para ornamentação.

• Qualquer prejuízo ou dano à igreja deverá ser ressarcido por quem o provocar. Por isso seja recomendado o máximo cuidado durante a ornamentação.

• As floriculturas deverão deixar a igreja limpa para a celebração do casamento, sem resíduos de ornamentação ou restos de flores no chão.

• Os músicos deverão dispor seus aparelhos de modo a não obstruírem a passagem das pessoas ou prejudicarem a estética da igreja, para o bom andamento da celebração e embelezamento das fotos.

• À equipe de cerimonial caberá a organização das entradas, o cumprimento do horário e a orientação dos demais prestadores de serviços.

Saída e Cumprimento dos Noivos

• Terminada a celebração do casamento, os noivos dirigir-se-ão para o Salão Paroquial, onde receberão os cumprimentos. O trajeto será realizado pela porta lateral do salão, sem que aconteça a saída pelo corredor central.

• A saída pelo corredor central somente será realizada quando os noivos não forem receber os cumprimentos na Igreja ou houver honra militar (informe-se na secretaria sobre esta modalidade).

Documentos para marcação de casamentos

• Cópia comum da Carteira de Identidade dos noivos.

• Cópia comum do comprovante de residência dos noivos.

Caso os noivos não possam comparecer à marcação, o responsável deve estar munido de uma autorização (não sendo necessário o reconhecimento de firma). Clique aqui para baixar o modelo da autorização.

Horário de funcionamento da Secretaria de Casamentos

• De terça a quinta-feira, das 19h às 21h. 

• E-mail: casamento_bodas@paroquiadagloria.org.br

• Telefone: (32) 3215-1831

Fechar Menu